Mudanças que auxiliam na manutenção da recuperação da dependência química

Vimos até aqui, que os sintomas de abstinência e as fissuras, bem como os hábitos, comportamentos e a maneira de pensar e agir influenciam diretamente na nossa recuperação. Agora, vamos refletir sobre as mudanças necessárias que podem auxiliar na manutenção da recuperação.

Tweet

Mudanças que auxiliam na manutenção da recuperação da dependência química


Mudanças internas


1) Fortalecer a autoestima


dependencia quimica

– Desenvolver as habilidades e qualidades;

– Superar os defeitos de caráter (orgulho, egoísmo, impaciência, etc.);

– Valorizar e reforçar as boas ações, as vitórias e conquistas;

– Evitar situações negativas e que estimulem o sentimento de inferioridade;

– Enxergar as dificuldades como um desafio a ser superado.

2) Mudar os pensamentos

– Reforçar os valores positivos como (honestidade, respeito, solidariedade, amizade, trabalho, família, espiritualidade, etc.);

– Eliminar os valores negativos (tirar vantagem em tudo, se gabar com comportamentos da adicção, sexo promíscuo, brigas, machismo, etc.);

– Ocupar satisfatoriamente o tempo (evitar pensamentos obsessivos);

– Refletir sobre os pensamentos (ação e reação, causa e efeito);

– Pensar positivamente.

3) Rever as emoções e sentimentos

– Superar os sentimentos e emoções negativas (raiva, inveja, vingança, culpa, ressentimentos, intolerância, etc.);

– Dar um novo significado aos sentimentos e emoções;

– Praticar o desapego e a renúncia;

– Praticar boas ações como forma de alimentar bons sentimentos e emoções;

– Reparar os danos os danos causados na adicção, mas na medida do possível e no momento certo;

– Buscar conviver em harmonia com o mundo e com as pessoas;

– Evitar ambientes, situações e conversas negativas e pessimistas;

– Praticar a espiritualidade como forma de alimentar bons sentimentos e emoções;

– Evitar discussões e brigas;

Mudanças externas


1) Fortalecimento pessoal

– Assumir responsabilidades e papéis de compromisso;

– Traçar metas e objetivos;

– Buscar a independência financeira;

– Saber falar não (evitar atitudes embalistas);

– Fortalecer a autoconfiança e a segurança, cumprindo as responsabilidades e exercendo os papéis de compromisso (não desistir na primeira dificuldade);

– Encarar os fracassos como aprendizado e como uma oportunidade de crescimento;

– Aceitar e pedir a ajuda dos outros quando necessário;

2) Fortalecimento da saúde física

– Evitar o sedentarismo e a apatia;

– Praticar atividades físicas (as atividades físicas proporcionam a sensação de bem-estar, combatem a ansiedade, o estres entre outros benefícios);

– Alimentação equilibrada.

3) Fortalecimento mental

– Leitura e estudos;

– Trabalho;

– Reuniões de grupos de apoio;

– Conversas produtivas.

4) Fortalecimento espiritual

– Frequentar ativamente de eventos religiosos (reuniões, cultos, missa, estudos bíblicos, etc.);

– Combater o materialismo e o consumismo (desapego e renúncia);

– Reforçar os valores espirituais (fé, caridade, amor, perdão, esforço próprio, igreja, comunidade, comunhão com Deus, oração, família, amizade, etc.).

5) Outras mudanças

– Praticar os valores familiares (honestidade, amor, respeito, responsabilidades e papéis de compromissos);

– Aceitar ajuda;

– Tomar decisões (romper com os círculos viciosos da co-dependência);

– Evitar brigas e discussões (romper com os círculos viciosos);

– Conviver com os amigos de recuperação;

– Fazer novos amigos saudáveis;

– Frequentar novos ambientes;

– Evitar antigos ambientes de risco (bares, baladas, pontos de tráfico, etc.);

– Ser pontual no trabalho e cumprir com as responsabilidades;

– Evitar fofocas no trabalho;

– Evitar desavenças e confusões com os colegas de trabalho;

– Não se relacionar com qualquer tipo de mulher, ser cauteloso, não pensar só no prazer sexual, saber esperar a pessoa certa e que poderá contribuir positivamente com a nossa recuperação e com a nossa vida em geral.

por Rodrigo Longo

Tweet

 Veja Também!

Como superar os sintomas de abstinência

Síndrome de abstinência demorada – Comportamentos compulsivos

Hábitos e comportamentos negativos facilitadores da síndrome de abstinência demorada

Quanto tempo a cocaína demora para sair do sangue?

Desintoxicação de cocaína

Dados do Artigo:

Mudanças que auxiliam na manutenção da recuperação da dependência química
Álcool e Drogas
Reflexão sobre as mudanças de hábitos e atitudes, necessárias para a manutenção da recuperação da dependência química.Saiba mais!
Autor:
Rodrigo Longo – SOS Sobriedade, 07 de Janeiro de 2014

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *