Veja os danos do álcool à saúde bucal!

saúde bucal
Não são apenas os alimentos açucarados que trazem prejuízos aos dentes. Da cárie ao mau hálito, os danos do álcool à saúde bucal são muitos.


De acordo com especialistas, não são apenas os alimentos açucarados que trazem prejuízos aos dentes.
 
Os dentistas também alerta para outra fonte de danos à saúde bucal, mas que a maioria das pessoas dão pouca atenção: o Álcool. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.
 
 
Segundo os dentistas, uma única taça de vinho pode sugar o cálcio dos dentes e causar mau hálito, além de estar associado a um maior risco de câncer de boca. Mas de acordo com a pesquisa, ficou comprovado que apenas 16% das pessoas consideram os malefícios que o álcool traz para a saúde da boca.
 

Alimentos e bebidas ácidas afetam a camada protetora dos dentes

 
Quando se coloca algo ácido na boca, como algumas frutas, café e até mesmo o chocolate, a camada protetora de cálcio que fica na superfície dos dentes começa a se dissolver. Isso porque o ácido amolece o esmalte e enfraquece a sua estrutura.
 
Quando o esmalte é desgastado, os nervos podem ficar mais expostos, o que causa sensibilidade e dor. A maioria das bebidas alcoólicas são extremamente ácidas.
 
O vinho seco é mais ácido que o tinto, embora nenhum dos dois seja exatamente boVeja os danos do álcool à saúde bucal!m para os dentes.
 
Os espumantes, no entanto, são as piores opções, já que suas bolhas são feitas de dióxido de carbono, que apresenta bastante acidez.
 

Manchas e dor

 
Quando o esmalte dos dentes desgasta expõe a dentina, que é mais escura e amarela, e quando alguém toma muita bebida escura pode piorar ainda mais este quadro.
 
O vinho tinto é o mais agressivo neste sentido, assim como drinques que têm café como ingrediente. Se o seu dente é manchado, você pode resolver isso com a escovação, mas não escovando demais, senão pode acabar tirando ainda mais o esmalte. Se o quadro estiver grave, procure um especialista ou faça um clareamento com um profissional.
 

O ataque do açúcar

 
Licores pegajosos e outros drinques muito doces fazem mal para os dentes. A bactéria presente na boca alimenta-se por meio deste açúcar e libera um ácido, fortalecendo o processo de cárie dentária.
 
Se você combinar bebidas alcoólicas, que já são ácidas, com açúcar, o resultado é ainda mais prejudicial.
 

Mau hálito

 
O álcool desidrata o corpo, incluindo a boca, e também é diurético, o que acaba reduzindo o fluxo de saliva. A saliva, por sua vez, ajuda no combate à bactéria na boca, que, quando está seca, ajuda na proliferação dos microorganismos que levam à placa e, consequentemente, ao mau hálito. Já a placa aumenta o risco de cárie, assim como o de doenças na gengiva.
 

Risco de câncer

 
Entre 75% e 80% dos pacientes de câncer de boca afirmam que são bebedores frequentes de álcool, de acordo com o Cancer Research UK. Os especialistas reforçam que o hábito combinado ao tabagismo aumenta o risco em até 30%. Isto porque o álcool tem efeito direto nas células que revestem o interior da boca, incluindo as gengivas e bochechas. 
 

Busque ajuda!

 
Muitas vezes, devido ao consumo do álcool e/ou droga, o usuário coloca em risco aspectos importantes de sua vida, tais como família, emprego, saúde. Além disso pode não perceber os problemas decorrentes deste uso ou mesmo negá-los. Nesses momentos, não é raro os membros da família apresentarem sentimentos de raiva ou impotência frente ao usuário ou a situação. 
 
Essas ocasiões deveriam se transformar em buscas de ajuda em unidades de saúde, conversas com um profissional e pessoas de referência na sua comunidade, adesão a grupos de ajuda e cursos.

Dependência Química:Como lidar?


Para lidar com um dependente químico, primeiro é preciso conhecer a doença, os sintomas de abstinência, a prevenção de recaídas e as questões psíquicas e emocionais que envolvem a dependência química.

 
A família é parte importante na recuperação do dependente químico!

 


Busque informações corretas sobre as drogas e o álcool, pois os filhos deixam de acreditar no que os pais dizem quando percebem que as informações repassadas não correspondem à realidade.
 
Aqui você encontra alguns cursos completos sobre como lidar com a dependência química, e assim poder ajudar o dependente químico. Vale a pena fazer!
 
Conheça os cursos sobre a Dependência de Cocaína, Crack, Álcool e Maconha!
COMECE AGORA!
 
Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>



Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?
O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. 
 

 

Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco:
sossobriedade@gmail.com

 


 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *