Tratamento para dependentes químicos gratuito em Minas Gerais

sinais da dependência química

Tratamento para dependentes químicos gratuito em Minas Gerais. Entidades, grupos de apoio e clínicas de recuperação que oferecem tratamento de dependentes químicos gratuito em MG. Conheça a rede de atenção à dependentes químicos disponível no estado de Minas Gerais!

 

Tratamento para dependentes químicos gratuito em Minas Gerais

Grupos de Apoio

 

 

Alcoólicos Anônimos (AA)

Av. dos Andradas, 302 sala 521 – Centro

Belo Horizonte – MG

Tel.: (31) 3224-7744 – Fax: (31) 3274-5125

Para saber sobre outros locais e horários de reuniões na sua cidade, acesse o site:

http://www.alcoolicosanonimos.org.br/aonde-estamos/informacao-ao-publico/por-estado-cidade.html

 

 

Narcóticos Anônimos (NA)

Endereço: AVENIDA DO CONTORNO, 4766

Bairro: FUNCIONÁRIOS

Cidade: BELO HORIZONTE

Estado: MG

 

Para saber sobre outros locais e horários de reuniões na sua cidade, acesse o site: http://www.na.org.br/grupo

 

Clínica: CAPS – Centro de Atenção Psicossocial

 

Belo Horizonte

 

CAPSAD Centro Mineiro de Toxicomania – CMT

Alameda Ezequiel Dias, 365 – Sta. Efigênia

CEP: 30130-110 – Belo Horizonte – MG

Tel: (31) 3217-9000

 

Tratamento para dependentes químicos gratuito em Minas Gerais

 

CERSAM Oeste

Rua Oscar Trompowisk, 1325 – Grajaú

CEP: 30430-060 – Belo Horizonte – MG

Tel: (31) 3277-9601

 

CERSAM Barreiro

Belo Horizonte – MG

 

CERSAM Noroeste

Rua Camarugi, 10 – Padre Eustáquio

CEP: 30720-090 – Belo Horizonte – MG

Tel: (31) 3277-7216

 

CERSAM Nordeste

Praça Muqui, 191Q – Renascença

CEP: 31785-090 – Belo Horizonte – MG

Tel: (31) 3277-6067

 

CERSAM – Pampulha – CAPS III

Rua do Mel, 77 – Sta. Branca

CEP: 31540-060 – Belo Horizonte – MG

Tel: (31) 3277-7918

 

Andradas – MG

 

Endereço: Rua Argemiro Pereira de Oliveira, s/n°

Bairro: Horto Florestal

Telefone: (35) 3731-1989

E-mail: caps.andradas@andradas.mg.gov.br

Cep: 37795-000

Tipo: Pública

Cidade: Andradas

UF: MG

 

 Araçuaí – MG

 

Endereço: Rua Antônio Tanure, 239

Bairro: Esplanada

Telefone: (33) 3731-2890

Fax: (33) 3731-1570

E-mail: pmasede@byalnet.com.br

Cep: 39600-000

Tipo: Pública

Cidade: Araçuaí

UF: MG

 

Como vencer as drogas

como vencer as drogas7 práticas diárias para VENCER a desintoxicação, SUPERAR os sintomas de abstinência e se LIBERTAR das drogas.

Clique Aqui!

Barbacena – MG

 

Endereço: Praça Raimundo Gonçalves da Silva, 195

Bairro: Bairro Vilela

Telefone: (32) 3339-2143 / 3339-2159

E-mail: csmental@barbacena.com.br

Site: www.demasp.com.br/csm.html

Cep: 36205-342

Tipo: Pública

Cidade: Barbacena

UF: MG

 

Brumadinho – MG

 

Endereço: Rua Asistides Passos, 300

Bairro: Centro

Telefone: (31) 3571-3025

E-mail: capsbru@bol.com.br

Cep: 35460-000

Tipo: Pública

Cidade: Brumadinho

UF: MG

 

Clínica: CAPSAD – Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas – Campo Belo – MG

 

Endereço: Rua Dr. Lafate Corrêa, 40

Bairro: Centro

Telefone: (35) 3832-2345

E-mail: smsaude@stradus.com.br

Cep: 37270-000

Tipo: Pública

Cidade: Campo Belo

UF: MG

 

Clínica: CAPS II – Centro de Atenção Psicossocial – Cataguases – MG

 

Endereço: Rua Joaquim Oliveira Martins, 5

Bairro: São Diniz

Telefone: (32) 3429-2642 / 3429-2580

E-mail: saude@cataguases.mg.gov.br

Cep: 36770-000

Tipo: Pública

Cidade: Cataguases

UF: MG

 

Clínica: CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial – Conselheiro Lafaiete – MG

 

Endereço: Rua Benedito Alves Vieira, 1005

Bairro: Topázio

Telefone: (31) 3769-2662

Fax: (31) 3769-2231

E-mail: capslafi@hotmail.com

Cep: 36400-000

Tipo: Pública

Cidade: Conselheiro Lafaiete

UF: MG

 

Clínica: CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial – Contagem – MG

 

Endereço: Rua Joaquim Camargo, 47 B

Bairro: Centro

Telefone: (31) 3352-5240 / 3352-5305

E-mail: capsicont@yahoo.com.br

Cep: 32041-440

Tipo: Pública

Cidade: Contagem

UF: MG

 

Clínica: CAPS II – Centro de Atenção Psicossocial – Coronel Fabriciano – MG

 

Endereço: Rua Vale dos Tocantins, 51

Bairro: Morada do Vale

Telefone: (31) 3846-7717

Fax: (31) 3842-3966

E-mail: adrianact@ipatinga.unipac.br

Cep: 35171-183

Tipo: Pública

Cidade: Coronel Fabriciano

UF: MG

 

Clínica: CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial – Esmeraldas – MG

 

Endereço: Rua Visconde de Caeté, 126

Bairro: Centro

Telefone: (31) 3522-6036

Cep: 35740-000

Tipo: Pública

Cidade: Esmeraldas

UF: MG

 

Clínica: CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial – Formiga – MG

 

Endereço: Rua Ides Edson de Resende, 671

Bairro: Engenho da Serra

Telefone: (37) 3321-1478

E-mail: saudefga@netfor.com.br

Cep: 35570-000

Tipo: Pública

Cidade: Formiga

UF: MG

 

Clínica: CAPS II – Centro de Atenção Psicossocial – Itabira – MG

 

Endereço: Av. Cauê, 934

Bairro: Campestre

Telefone: (31) 3839-2192 / 3839-2323

E-mail: smssaudemental@itabira.mg.gov.br

Cep: 35900-072

Tipo: Pública

Cidade: Itabira

UF: MG

 

Clínica: CAPSAD – Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas – Juiz de Fora – MG

 

Endereço: Rua Vilela Filho, 32

Bairro: Santa Helena

Telefone: (32) 3690-7183

E-mail: dssaudeme@pjf.mg.gov.br

Cep: 36015-280

Tipo: Pública

Cidade: Juiz de Fora

UF: MG

 

Clínica: CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial – Lagoa Santa – MG

 

Endereço: Rua João Daher, 788

Bairro: Centro

Telefone: (31) 3689-3854 / 3689-7662

Cep: 33400-000

Tipo: Pública

Cidade: Lagoa Santa

UF: MG

 

Clínica: CAPSAD – Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas – Montes Claros – MG

 

Endereço: Rua Camilo Prates, 240

Bairro: Centro

Telefone: (38) 3229-3461

Cep: 39400-000

Tipo: Pública

Cidade: Montes Claros

UF: MG

 

Clínica: CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial – Ouro Preto – MG

 

Endereço: Rua Tomé Vasconcelos, 131

Bairro: Água Limpa

Telefone: (31) 3559-3266

E-mail: mengela2000@yahoo.com.br

Cep: 35400-000

Tipo: Pública

Cidade: Ouro Preto

UF: MG

 

Clínica: CAPS II – Centro de Atenção Psicossocial – Pará de Minas – MG

 

Endereço: Rua Santa Terezinha, s/n°

Bairro: JK

Telefone: (37) 3231-7792

Fax: (37) 3231-6636

Cep: 35660-190

Tipo: Pública

Cidade: Pará de Minas

UF: MG

 

Clínica: CAPS II – Centro de Atenção Psicossocial – Patos de Minas – MG

 

Endereço: Rua José Rangel, 43

Bairro: Centro

Telefone: (34) 3822-9635 / 3822-9682

Cep: 38700-352

Tipo: Pública

Cidade: Patos de Minas

UF: MG

como vencer as drogas

COMO VENCER AS DROGAS

E-book com 7 práticas diárias para VENCER a desintoxicação, SUPERAR os sintomas de abstinência e se LIBERTAR das drogas.

Neste e-book, você vai aprender como vencer as drogas, através de várias técnicas aplicadas nos melhores métodos de tratamento da dependência química. O processo terapêutico, dividido em 3 etapas, vai ajudar você a conhecer a dependência química, como ela age no organismo, como superar a fase de desintoxicação e os sintomas de abstinência e aplicar 7 práticas diárias para se libertar das drogas.

Qualquer pessoa pode aplicar essas práticas para se libertar das drogas

  • Adequado para todos os tipos de dependência
  • Sintomas de abstinência desaparecem através da mudança de hábitos
  • Práticas diárias que melhoram a qualidade de vida
  • Consultoria online esclarecendo dúvidas e orientando sobre como agir em situações específicas

Compra 100% Segura

Produto Revisado e Aprovado

Entrega via e-mail

Você receberá tudo pelo seu e-mail.

Comprar

Share

29 comments on “Tratamento para dependentes químicos gratuito em Minas Gerais

  1. olá , meu nome é Irandy , moro em Frei Gaspar …. o meu irmão é dependente químico , ele bebe desde de muito novo , e é diabético descompensado , não estou conseguindo manter ele no tratamento , por que ele não consegue parar de beber … Ele não esta conseguindo nem trabalhar mais … Como faço pra conseguir uma vaga gratuita na clinica , pra internar ele .. Aqui na minha cidade não tem clinica ..

    • Olá Leila, tudo bem? Obrigado pelo seu comentário. Tem sim, porém a maioria são pagas. Se precisar de um contato me manda uma mensagem pelo formulário de contato. Abraços!

    • Bom dia Geovana tudo bem?

      Depende, os grupos de apoio Narcóticos Anônimos e Alcoólicos Anônimos são voluntários e não são sob regime de internação. O CAPS e as Comunidades Terapêuticas também são voluntários. Algumas clínicas fazem internação compulsória e involuntária, porém deve-se tomar cuidado ao realizar internação compulsória e/ou voluntária:
      A Lei 10.216/2001 define três modalidades de internação psiquiátrica:

      a) internação voluntária: aquela que se dá com o consentimento do usuário;

      b) internação involuntária: aquela que se dá sem o consentimento do usuário e a pedido de terceiro;

      c) internação compulsória: aquela determinada pela Justiça.

      Internação voluntária
      A pessoa que solicita voluntariamente a própria internação, ou que a consente, deve assinar, no momento da admissão, uma declaração de que optou por esse regime de tratamento. O término da internação se dá por solicitação escrita do paciente ou por determinação do médico responsável. Uma internação voluntária pode, contudo, se transformar em involuntária e o paciente, então, não poderá sair do estabelecimento sem a prévia autorização.
      Internação involuntária
      É a que ocorre sem o consentimento do paciente e a pedido de terceiros. Geralmente, são os familiares que solicitam a internação do paciente, mas é possível que o pedido venha de outras fontes. O pedido tem que ser feito por escrito e aceito pelo médico psiquiatra.
      A lei determina que, nesses casos, os responsáveis técnicos do estabelecimento de saúde têm prazo de 72 horas para informar ao Ministério Público do estado sobre a internação e os motivos dela. O objetivo é evitar a possibilidade de esse tipo de internação ser utilizado para a cárcere privado.

      Internação compulsória
      Nesse caso não é necessária a autorização familiar. A internação compulsória é sempre determinada pelo juiz competente, depois de pedido formal, feito por um médico, atestando que a pessoa não tem domínio sobre a própria condição psicológica e física. O juiz levará em conta o laudo médico especializado, as condições de segurança do estabelecimento, quanto à salvaguarda do paciente, dos demais internados e funcionários.
      Fontes: Lei 10.216/2001, Ministério da Justiça; Associação Brasileira de Psiquiatria; Cartilha Direito à Saúde Mental,
      do Ministério Público Federal e da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão; governo do estado de São Paulo

  2. Tenho um pai alcoólatra, não sabemos o que fazer , ele não aceita o tratamento…Quero o bem dele, nos famíliates estamos sofrendo com tal situação. Queremos internalo.gostaria de saber como proceder?por favor nos ajude.

    • Olá tudo bem?
      A Lei 10.216/2001 define três modalidades de internação psiquiátrica:

      a) internação voluntária: aquela que se dá com o consentimento do usuário;

      b) internação involuntária: aquela que se dá sem o consentimento do usuário e a pedido de terceiro;

      c) internação compulsória: aquela determinada pela Justiça.

      Internação voluntária
      A pessoa que solicita voluntariamente a própria internação, ou que a consente, deve assinar, no momento da admissão, uma declaração de que optou por esse regime de tratamento. O término da internação se dá por solicitação escrita do paciente ou por determinação do médico responsável. Uma internação voluntária pode, contudo, se transformar em involuntária e o paciente, então, não poderá sair do estabelecimento sem a prévia autorização.

      Internação involuntária
      É a que ocorre sem o consentimento do paciente e a pedido de terceiros. Geralmente, são os familiares que solicitam a internação do paciente, mas é possível que o pedido venha de outras fontes. O pedido tem que ser feito por escrito e aceito pelo médico psiquiatra.
      A lei determina que, nesses casos, os responsáveis técnicos do estabelecimento de saúde têm prazo de 72 horas para informar ao Ministério Público do estado sobre a internação e os motivos dela. O objetivo é evitar a possibilidade de esse tipo de internação ser utilizado para a cárcere privado.

      Internação compulsória
      Nesse caso não é necessária a autorização familiar. A internação compulsória é sempre determinada pelo juiz competente, depois de pedido formal, feito por um médico, atestando que a pessoa não tem domínio sobre a própria condição psicológica e física. O juiz levará em conta o laudo médico especializado, as condições de segurança do estabelecimento, quanto à salvaguarda do paciente, dos demais internados e funcionários.

  3. Estou com um filho de 16 anos que esta muito agressivo em casa , sai e fica até três dias fora de casa .
    Acredito que esteja usando drogas.
    Gostaria de saber se há algum lugar que possa interná-lo durante um tempo , pois não sabemos mais o que fazer.

    • Olá Simone, primeiro é importante ressaltar que a internação é para casos específicos. Antes de internar deve-se considerar diversos aspectos, como padrão de consumo e tipo de droga usada. Sugiro que você procure um profissional primeiro, ou o CAPS para buscar informações. Uma internação precoce e sem critérios técnicos pode piorar a situação dele. Estou a disposição para auxiliá-la se desejar. Entre em contato pelo link:
      https://sossobriedade.com.br/contato/

  4. Boa noite estou consciente de que preciso de ajuda .Mas li os comentários acima é vdd fiquei uma semana no caps eles fazem uso de medicamentos muito forte sedativos e quanto mais inconsciente ficava mais sentava a dose.Como uma pessoa pode se recuperar dessa forma?

    • Olá Fabiana, tudo bem? Você pode pedir para eles mudarem a sua medicação para uma mais leve. Outro fator importante é que só o medicamento não resolve, é importante que você passe por algum acompanhamento psicológico e participe de grupos de apoio, como os Narcóticos Anônimos.

  5. Olá tudo bem. Doutor sou depende químico, venho batalhando pra sair desta coisa má. Eu até consigo ficar sem usar por uns dias sabe.Mais tenho minhas recaídas. Estou a procura de ajuda. Mais não tenho condições de pagar uma clínica. Onde posso ir.obrigado

    • Olá Gilvan, tudo bem? Sugiro que você procure um CAPs AD, ou um grupo de apoio como os Narcóticos Anônimos ou Alcoólicos Anônimos, ou uma ajuda com um profissional especializado (psicólogo / psiquiatra). Se precisar de internação, sugiro que você procure o Conselho Municipal ou Estadual de Políticas Antidrogas, ou a Secretaria de Saúde mais próxima de você.

  6. Tenho um irmâo q é dependente químico e alcóolico, gostaria de saber como faço pra conseguir uma internaçâo para ele se recuperarar,pois sai pra rua todos os dias pedi e rouba pra usar a droga, preciso de encaminhamento? Como funciona? Estou desesperada pra conseguir, ele deixa a família descontrolada e estou ficando doente de pelejar com ele.

  7. preciso de uma internação para um parente. gostaria de ajuda você pode me ajudar, o CAPS da minha cidade disse que não consegue clínica gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.