Topiramato – Remédio para desintoxicação de cocaína

sinais da dependência química

O topiramato é um medicamento usado para tratar do vício da cocaína. Na fase da desintoxicação da cocaína este medicamento ajuda a pessoa a parar de usar a droga. Saiba mais…

Topiramato – Remédio para desintoxicação de cocaína

O Topiramato, é um medicamento já utilizado no tratamento de dependentes de álcool e agora está sendo usado para tratar do vício da cocaína. O medicamento é anticonvulsionante ajuda  a regular os neurotransmissores, que ficam desregulados quando a pessoa faz uso crônico de drogas.

No caso dos alcoolistas, o Topiramato pode reduzir a probabilidade de recaída em 40%, afirma o psiquiatra Ronaldo Laranjeira.

Em dependentes de cocaína, o medicamento foi testado em 60 pacientes com idade média de 27 anos, e os resultados foram satisfatórios, onde um número significativo de pacientes reduziu o uso de cocaína por causa do Topiramato, explica o Ronaldo Laranjeira.

Outra pesquisa realizada com o Topiramato no tratamento da dependência de cocaína foi a do professor da Universidade de Columbia e pesquisador do Instituto de Psiquiatria do Estado de Nova York, John J. Mariani.

A equipe de Mariani realizou o teste com o topiramato, que tem tido bons resultados em pesquisas relacionados ao alcoolismo. “O comportamento do álcool no cérebro é bastante complexo e envolve muitos sistemas de neurotransmissores, incluindo a dopamina, que provavelmente media o efeito de bem-estar e recompensa e está relacionada ao vício”, diz Bankole A. Johsno, professor de farmacologia psiquiátrica da Universidade do Texas e o primeiro pesquisador a testar o topiramato no combate ao alcoolismo. No estudo que realizou, houve bons índices de abandono do vício. Mesmo os pacientes que continuaram bebendo afirmaram que diminuíram as doses e sentiam menos crises de abstinência.

“Ainda existem dúvidas sobre como o topiramato trabalha para combater a dependência, mas estudos com pessoas e animais mostraram que há uma eficácia nesse sentido”, diz John J. Mariani. “Além disso, em uma pesquisa recente com um grande número de viciados em metanfetamina, o medicamento reduziu a intensidade de uso”, completa. Para acompanhar o topiramato no tratamento, o psiquiatra optou por sais de anfetamina, uma substância que, assim como a cocaína, estimula o cérebro, mas de maneira segura. Nos Estados Unidos, ela é o princípio ativo de uma droga aprovada pelo FDA, o órgão de vigilância sanitária do país, para crianças e adultos hiperativos.Topiramato – Remédio para desintoxicação de cocaína

Durante 12 semanas, a dupla de medicamentos foi ministrada a 81 dependentes de 18 a 60 anos, sendo que 42 deles receberam apenas placebo. Todos os voluntários se submeteram a sessões de terapia comportamental. Passadas três semanas do fim do tratamento, 16,4% dos participantes do segundo grupo havia conseguido ficar abstêmia. Já entre os que tomaram a combinação de remédios, esse percentual foi mais do que o dobro: 33,3%. “A nosso ver, um período de três semanas de abstinência no contexto de 12 semanas de estudo é algo significativo clinicamente”, observa Mariani. Para ele, a quantidade de voluntários que conseguiu ficar sem usar cocaína também pode ser considerada alta, considerando o alto grau de dependência gerado por essa droga.

 

Fontes da Publicação:

http://www.antidrogas.com.br/mostranoticia.php?c=1722&msg=Medicamento%20%E9%20testado%20contra%20v%EDcio%20de%20coca%EDna
http://saude-livre.blogspot.com.br/2012/12/o-uso-do-topiramato-e-anfetaminas-nos.html

como vencer as drogas

COMO VENCER AS DROGAS

E-book com 7 práticas diárias para VENCER a desintoxicação, SUPERAR os sintomas de abstinência e se LIBERTAR das drogas.

Neste e-book, você vai aprender como vencer as drogas, através de várias técnicas aplicadas nos melhores métodos de tratamento da dependência química. O processo terapêutico, dividido em 3 etapas, vai ajudar você a conhecer a dependência química, como ela age no organismo, como superar a fase de desintoxicação e os sintomas de abstinência e aplicar 7 práticas diárias para se libertar das drogas.

Qualquer pessoa pode aplicar essas práticas para se libertar das drogas

  • Adequado para todos os tipos de dependência
  • Sintomas de abstinência desaparecem através da mudança de hábitos
  • Práticas diárias que melhoram a qualidade de vida
  • Consultoria online esclarecendo dúvidas e orientando sobre como agir em situações específicas

Compra 100% Segura

Produto Revisado e Aprovado

Entrega via e-mail

Você receberá tudo pelo seu e-mail.

Comprar

Share

14 comments on “Topiramato – Remédio para desintoxicação de cocaína

  1. Olá João, obrigado pelo comentário!

    Para conseguir o medicamento é necessário passar pelo médico e conseguir uma receita médica. Com a receita, você pode comprar em qualquer farmácia. Você pode passar no CAPs de sua cidade e passar por atendimento. As vezes até na farmácia do CAPs pode ter gratuitamente, mas não é garantido.

    • Olá Érica tudo bem? Obrigado pelo seu comentário.

      EFEITOS COLATERAIS DO TOPIRAMATO:
      – Estudos Clínicos em Tratamento Adjuvante
      Uma vez que o Topiramato é, na maioria das vezes, administrado em associação com outros agentes antiepilépticos, não é possível determinar qual das medicações ocasionou os eventuais efeitos colaterais.

      Pacientes Adultos: com base em estudos clínicos controlados com placebo, nos quais houve um rápido período de tratamento da dose, pode-se estabelecer que as reações adversas mais comuns estão relacionadas principalmente com o SNC e incluíram: sonolência, tontura, nervosismo, ataxia, fadiga, distúrbios da fala, alterações do raciocínio, alterações da visão, dificuldade de memorização, confusão mental, parestesia, diplopia, anorexia, nistagmo, náusea, perda de peso, distúrbios de linguagem, distúrbios da concentração/atenção, depressão, dor abdominal, astenia e alterações do humor. Os efeitos colaterais observados com menor frequência, mas que foram considerados relevantes do ponto de vista clínico incluíram: alteração do paladar, agitação, problemas cognitivos, labilidade emocional, problemas de coordenação, marcha anormal, apatia, sintomas psicóticos, reação / comportamento agressivo, leucopenia e nefrolitíase.
      Casos isolados de tromboembolia foram relatados embora uma relação causal com Topiramato não tenha sido estabelecida.

      Pacientes Pediátricos: em estudos clínicos em duplo-cego realizados em crianças os eventos adversos observados com maior frequência foram: sonolência, anorexia, fadiga, nervosismo, distúrbio da personalidade, dificuldade de concentração/atenção, reação agressiva, perda de peso, marcha anormal, alterações do humor, ataxia, aumento da salivação, náusea, dificuldade de memorização, hipercinesia, tontura, distúrbios da fala e parestesia. Os eventos adversos observados com menor frequência, mas que foram considerados relevantes do ponto de vista clínico, foram: labilidade emocional, agitação, apatia, problemas cognitivos, lentidão psicomotora, confusão, alucinação, depressão e leucopenia.

      – Estudos em Monoterapia
      Em geral, os eventos adversos observados em estudos em monoterapia foram qualitativamente similares aos observados durante os estudos em terapia adjuvante. Com exceção de parestesia e fadiga, estes eventos adversos foram relatados com incidência similar ou menor que nos estudos em monoterapia.

      Pacientes adultos: em estudos clínicos em duplo-cego os eventos adversos clinicamente relevantes ocorrendo com incidência maior ou igual a 10% nos pacientes adultos tratados com Topiramato foram: parestesia, cefaleia, tontura, fadiga, sonolência, perda de peso, náusea e anorexia.

      Pacientes pediátricos: em estudos clínicos em duplo-cego os eventos adversos clinicamente relevantes ocorrendo com incidência maior ou igual a 10% nos pacientes pediátricos tratados com Topiramato foram: cefaleia, fadiga, anorexia e sonolência.

      – Experiência pós-comercialização e outras
      Foram recebidos relatos de aumento nos testes de função hepática em pacientes recebendo Topiramato com ou sem outros medicamentos. Tem ocorrido relatos isolados de hepatite e insuficiência hepática em pacientes recebendo diversas medicações concomitantes durante o tratamento com Topiramato. Oligoidrose tem sido raramente relatada com o uso de Topiramato. A maioria destes relatos ocorreu em crianças. Acidose metabólica tem sido raramente relatada.

  2. Meu filho é usuário de cocaína…e esta tomando a 2 meses este remefio…estava numa clinica..saiu e está c este medicamento.. .mas está tendo recaídas…quero saber se é normal?

    • Olá Aparecida, tudo bem? O medicamento ajuda a desintoxicar, mas não cura a dependência química. Se não houver mudança de comportamento e no estilo de vida, dificilmente ele vai se recuperar.

    • Olá Bianca, tudo bem? Você pode conseguir uma receita com um médico psiquiatra. Porém, vale ressaltar, que o médico talvez possa não indicar esse medicamento, mas outro que seja mais apropriado para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *