Teste de HIV nas farmácias!

teste de HIV
Começa a ser vendido neste ano nas farmácias um teste de HIV que pode ser feito em casa. Saiba mais…

 Teste de HIV nas farmácias

Teste de HIV nas farmácias
A presença de anticorpos contra o HIV na saliva poderá ser detectada em casa, sem ajuda de profissionais, como um teste de gravidez comprado em farmácia. É o que promete o Ministério da Saúde ao anunciar a venda, nos estabelecimentos farmacêuticos, a partir de abril do ano que vem, de um teste rápido para detectar o vírus HIV.
 
O exame deverá custar R$ 8 e pode ser feito em casa, em minutos, por meio da coleta de saliva. A intenção é facilitar o diagnóstico e antecipar o tratamento de pessoas que podem desenvolver a Aids. No Brasil, cerca de 150 mil pessoas, de um total de 700 mil estimadas com a doença, não sabem que têm o vírus HIV.
E é justamente nesse público que o governo quer agir. Vendido nas farmácias dos Estados Unidos há cerca de dois anos, o teste rápido serve como mais uma oportunidade de acesso ao diagnóstico. “Uma das vantagens é a confidencialidade. A pessoa vai à farmácia, pega o teste e faz em casa, sem precisar ver um agente de saúde e dividir isso com ninguém. A segunda vantagem é a rapidez: não tem fila, não precisa ir ao posto, não precisa esperar o tempo que leva para sair o resultado de um exame normal”, afirma o diretor do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Fábio Mesquita.
 
A proposta definitiva do governo só será conhecida em 2014 e, por isso, a coordenadora do Departamento de Agravos Transmissíveis da Secretaria de Saúde de Florianópolis, Nilcéia Antunes, não está certa dos benefícios. Segundo ela, a medida pode ser um primeiro passo para revelar soropositivos, mas não será um teste definitivo que eliminará filas nos postos.
 
“O teste de fluído oral é uma triagem, não serve como diagnóstico definitivo. Se der positivo, a pessoa precisa, mesmo assim, ir ao posto de saúde ou ao CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) para fazer o teste de sangue, confirmar a existência do vírus HIV, diagnosticar a doença e iniciar o tratamento indicado”, explica Nilcéia, ao questionar a forma de acesso. “Hoje, as pessoas têm a garantia de sigilo, recebem aconselhamento e acompanhamento profissional no diagnóstico e no tratamento em todas as unidades. Quer dizer: se eu já tenho isso de graça nos postos, por que vou comprar na farmácia?”
 
Em relação ao teste ser feito em casa, sem acompanhamento profissional, hoje oferecido nos postos, o professor admite ser um fator preocupante, mas de menor impacto ao avanço sugerido pela nova proposta. “O projeto é mais positivo do que preocupante, porque os números mostram que precisamos oferecer os testes para que as pessoas com maior risco, com idade entre 15 e 59, possam ter a oportunidade de se tratar. Nos Estados Unidos, os resultados foram muito positivos”, destaca Oliveira ao defender o diagnóstico precoce. “Se há o diagnóstico cedo, com acompanhamento correto e tratamento na hora certa, ninguém morre.”
 

Como será o teste nas farmácias

 
Teste de HIV nas farmáciasO teste na farmácia funciona como um teste de gravidez. A pessoa compra na farmácia e faz o teste em casa, por meio da coleta da saliva. O resultado sai em segundos. Evita filas e garante privacidade. Para realizar o exame, o usuário terá que atender a alguns requisitos, que estarão claros na bula. A saliva de soropositivos contém grandes quantidades de anticorpos contra o HIV, mas baixa carga viral. É por esse motivo que o kit de testagem rápida para HIV utiliza amostras de saliva para detectar ou não o vírus.
 
Veja também:
 

Quem deve fazer o teste

 
O exame é indicado para as pessoas que tenham tido algum comportamento de risco, como ter relações sem preservativo ou que tenha utilizado drogas injetáveis. Esse exame do HIV também é realizado durante a gravidez, e sempre antes do indivíduo doar sangue ou órgãos.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *