Saiba como começa a dependência de drogas no cérebro!

cérebro
Pesquisadores descobrem mecanismo que mostra como a estrutura do cérebro muda e começa a dependência drogas.


Saiba como começa a dependência de drogas no cérebro!
Saiba como começa a dependência de drogas no cérebro!

Uma pesquisa feita por cientistas nos Estados Unidos revelou que a cocaína pode mudar a estrutura do cérebro poucas horas após o consumo.
 
Os estudiosos da Universidade da Califórnia fizeram experimentos com camundongos, que receberam injeções com cocaína.
 
Eles constataram que, apenas duas horas após receber a primeira dose, as cobaias já haviam desenvolvido no cérebro novas estruturas que são ligadas à memória, ao uso de drogas e a mudança de comportamento.
 
Os camundongos que tiveram as maiores alterações no cérebro revelaram ter uma dependência mais elevada de cocaína, mostrando que, segundo especialistas, o cérebro deles estava “aprendendo o vício”.
 
A pesquisa foi divulgada na publicação científica Nature Neuroscience.
 

Caçador de cocaína

 
Os cientistas investigaram nas cobaias o surgimento de pequenas estruturas nas células do cérebro chamadas espinhas dendríticas, que têm relação profunda com a formação das memórias.
 
Um microscópio a laser foi usado para olhar dentro do cérebro dos camundongos, ainda vivos, para procurar por espinhas dendríticas após eles receberem doses de cocaína. A mesma análise foi feita em camundongos que, em vez de injeções com cocaína, receberam injeções com água.
 
O grupo que recebeu cocaína apresentou uma maior formação de espinhas dendríticas, o que indica que mais memórias, relacionadas ao uso da droga, foram formadas.
 
A pesquisadora Linda Wilbrecht, professora assistente de psicologia e neurociência da Universidade da Califórnia na cidade de Berkeley, disse: “Nossas imagens fornecem sinais claros de que a cocaína induz ganhos rápidos de novas espinhas, e quanto mais espinhas os camundongos ganham, mais eles mostram que ‘aprenderam’ (o vício) sobre a droga”.
 
“Isso nos mostra um possível mecanismo ligando o consumo de drogas à busca por mais drogas.”
 
“Essas mudanças provocadas pela droga no cérebro podem explicar como sinais relacionados à droga dominam o processo de tomada de decisões em um usuário humano”.
 
O pesquisador Gerome Breen, do Insituto de Psiquiatria do King’s College de Londres, ressaltou que “o desenvolvimento da espinhas dendríticas é particularmente importante no aprendizado e na memória”.
“Este estudo nos dá um entendimento sólido de como o vício ocorre – ele mostra como a dependência é aprendida pelo cérebro.”
Sobre a dependência de cocaína recomendamos o curso para familiares, profissionais da saúde e educação e pessoas que buscam conhecimentos de como lidar com a dependência química. Vale a pena fazer o curso!

 

Curso - Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?


O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>










 







Aqui você encontra ajuda!

O SOS Sobriedade oferece suporte online para dependentes, famílias e qualquer pessoa que está com problemas com álcool e drogas ou tem alguém na família que está sofrendo com a dependência química e não sabe o que fazer!
 

Oferecemos:

  • Orientação;
  • Recomendações de Clínicas de Recuperação e Comunidades Terapêuticas;
  • Encaminhamento para internação;
  • Indicações de Grupos de Apoio e Terapias;
  • Informações úteis diversas.

Entre contato conosco!

Teremos um enorme prazer em ajudar!

Para entrar em contato conosco:
Email: sossobriedade@gmail.com

Google Plus: +SOS Sobriedade

Visite a nossa Página no Facebook!

SOS Sobridade

Seja um membro do nosso grupo!

SOS Sobriedade


Fonte: http://adroga.casadia.org/drogas/cocaina-crack/tratamento-individuos-abuso-dependencia-cocaina-crack.htm


Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *