Os sinais de aviso da recaída

tratamento da dependência química
Os sinais de aviso da recaída
 
Muitos de nós podemos pensar que a recaída significa quando voltamos a usar algum tipo de droga ou álcool. Mas a recaída é um processo que se inicia muito antes do uso, ou seja, começa gradativamente na perda da qualidade de vida, causando grande desconforto e dificuldades de realizar as atividades do dia-a-dia.
O uso de drogas e/ou álcool é somente a conseqüência de uma série de situações não resolvidas, de uma vida desregrada e sem disciplina e da falta de cuidados com a manutenção da recuperação. Estas situações e a falta de comprometimento com a recuperação geram desconforto e perda da qualidade de vida, e vai ficando cada vez mais difícil viver sóbrio, já que voltar ao uso pode ser a melhor saída.
Entende-se por sobriedade “a abstinência das drogas e álcool, a abstinência de comportamentos compulsivos e a melhoria na saúde física, mental e social”. Assim, pode-se dizer que não basta apenas parar de usar drogas e álcool, pois sobriedade não é só isso, é ter qualidade de vida em todos os sentidos, apesar das dificuldades, frustrações e desafios.
Para a verdadeira recuperação deve haver a transformação do ser, não somente parar a doença. É preciso eliminar a identidade antiga, os velhos hábitos, reestruturar o indivíduo socialmente e pessoalmente e desenvolver constantemente essa nova identidade. O dependente em recuperação precisa reorientar toda a sua vida e muitos dos seus valores e princípios.

A capacidade de ser honesto é fundamental na prevenção da recaída. Há muitos casos em que a recuperação não é verdadeira porque não há honestidade e comprometimento. Conseguir enxergar e admitir as próprias fraquezas, ter humildade para pedir ajuda e estar disposto a abrir mão de tudo o que afasta da qualidade de vida e da recuperação devem ser compromissos diários, como ferramenta fundamental para a manutenção e prevenção da recaída.

O SOS Sobriedade estará publicando uma sequência desta matéria, que consiste nos estágios da recaída. Acompanhe conosco para utilizar como ferramente de reflexão e prática da manutenção da recuperação.

UM GRANDE ABRAÇO A TODOS!
Referência bibliográfica:


Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *