O estigma e rótulos em torno do uso de drogas!

O estigma e rótulos em torno do uso de drogas!
A estigmatização é uma “marca” atribuída a algo ou alguém pela sociedade de uma forma geral, seja pela falta de informação ou postura moralista. Saiba mais…


O estigma e rótulos em torno do uso de drogas
O estigma e rótulos em torno do uso de drogas

Esta “marca” ou estigma costuma categorizar as pessoas a partir de características consideradas comuns e naturais daquele grupo. Quando uma pessoa deixa de apresentar características entendidas como comuns ou naturais e se diferencia dos demais, essa particularidade é vista com um “defeito”, uma fraqueza, uma desvantagem.
 
Veja também:
 
Muitos usuários de drogas são estigmatizados pela falta de informação e postura moralista da população em geral, que tende a julgá-los. Eles são vistos como pessoas mau caráter, de má vontade, criminosos ou fracassados. Além disso, como o uso de algumas drogas é feito em lugares precários e de maneira precária, associa-se seu consumo à autodestruição. No entanto, muitos usuários de drogas ainda mantêm uma família, trabalham e têm vida social ativa. Essa imagem distorcida, atribuída a quem usa drogas, principalmente ilícitas, contribui para sua exclusão social.
 
O lugar social ocupado pela droga, a visão preconceituosa e a postura moralista, afastam os usuários dos serviços de saúde. Muitas pessoas chegam aos serviços com problemas ou doenças decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, e, em alguns casos, a falta de treinamento adequado da equipe para lidar com essa situação, aliada a pouca reflexão sobre esse estigma social podem levar à ausência de diagnóstico e tratamento dos problemas associados ao uso ou abuso de álcool, crack e/ou outras drogas.
 
Portanto há a necessidade da superação do rótulo “dependentes químicos”, en- tendendo que essas pessoas são cidadãos que devem ser respeitados em sua integralidade. Aqueles que buscam ajuda para o enfrentamento e tratamento da dependência química são esses mesmos cidadãos, sujeitos de direitos, que descobriram que sozinhos, não conseguirão enfrentar o problema.
 
A qualidade de seu trabalho de orientação estará diretamente relacionada à forma como você e sua comunidade encaram essa situação. É necessário identificar e entender o que acontece em sua comunidade, respeitando as diferenças e as características entre as pessoas e as diferentes culturas.
 
É sempre importante refletir sobre sua própria maneira de pensar a respeito do uso de crack, álcool e outras drogas, revendo conceitos e buscando informações para conseguir de fato reconhecer, prevenir e encaminhar para tratamento as pessoas com problemas decorrentes do uso de drogas, mudando sua postura e deixando de lado os preconceitos. Um passo importante é ter conhecimentos provenientes de estudos científico sobre a real situação do consumo de drogas e o que determina esse consumo.
 
Conheça os cursos sobre a Dependência de Cocaína, Crack, Álcool e Maconha!
COMECE AGORA!
 
Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 
Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>
 

Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?
O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. 
 

Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco:
sossobriedade@gmail.com


 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *