Ibuprofeno – Bula

ibuprofeno

O Ibuprofeno é um medicamento anti-inflamatório não esteroide. Saiba mais sobre a posologia, indicações, efeitos colaterais e outras informações!

Ibuprofeno – Bula do remédio

Ibuprofeno 200 mg

Aviso importante

ibuprofeno

*Todas as informações contidas na bula de Ibuprofeno têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Ibuprofeno devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Laboratório

Medley (gotas) / Ems (comprimido) (genérico)

Veja também:

Ibuprofeno – Indicações

Febre e dores leves e moderadas, associadas a gripes e resfriados, dor de garganta, dor de cabeça, dor de dente, dor nas costas, cólicas menstruais, dores musculares e outras.

Contra-indicações de Ibuprofeno

Hipersensibilidade prévia ao Ibuprofeno ou a qualquer componente da formulação. Não utilizar em indivíduos com úlcera péptica ativa, sangramento gastrintestinal ou em casos em que o ácido acetilsalicílico, iodeto e outros antinflamatórios não-esteroides tenham induzido asma, rinite, urticária, pólipo nasal, angiodema, broncoespasmo e outros sintomas de reação alérgica ou anafilática. Evitar o uso durante o período de gravidez ou lactação, exceto por orientação médica. Este medicamento é contraindicado para uso em crianças menores de 6 meses de idade.

Advertências

Os pacientes que não toleram o ácido acetilsalicílico ou qualquer dos demais analgésicos anti-inflamatórios não esteroides também podem não tolerar o Ibuprofeno.

Evitar o uso simultâneo com outros analgésicos, inclusive o próprio Ibuprofeno, ou, ainda, medicamentos que possam causar hipoprotrombinemia, trombocitopenia ou úlcera/irritação gastrintestinal. Podem ocorrer reações de hipersensibilidade em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico e outras doenças do colágeno. Utilizar com cautela em pacientes idosos, iniciando o tratamento com doses reduzidas. Deve ser administrado com cautela em pacientes com desordens sanguíneas, doentes cardíacos, com úlcera péptica e aqueles que recebem anticoagulantes cumarínicos.

Uso na gravidez de Ibuprofeno

Uso durante a Gravidez e Lactação: a administração de Ibuprofeno não é recomendada durante a gravidez e lactação. Categoria B/D (terceiro trimestre) para a gravidez segundo o FDA (Food and Drug Administration).

Interações medicamentosas de Ibuprofeno

O uso do Ibuprofeno e de outros analgésicos e antitérmicos concomitantemente com medicamentos à base de cortisona aumenta o risco de úlceras gástricas. O uso concomitante com medicamentos à base de furosemida e tiazídicos diminui o efeito diurético dessas drogas. O uso do produto concomitantemente com os medicamentos à base de probenecida aumentará o efeito terapêutico do Ibuprofeno. Durante a terapia com oIbuprofeno, devese evitar a administração de hormônios tireoidianos. O Ibuprofeno pode aumentar o efeito dos anticoagulantes orais da heparina, a concentração sanguínea de lítio e a atividade anti-agregante plaquetária, desaconselhando-se, portanto, a administração simultânea de Ibuprofeno e tais substâncias.

O uso concomitante de qualquer AINE com os seguintes fármacos deve ser evitado, especialmente nos casos de administração crônica: ácido acetilsalicílico, paracetamol, colchicina, iodetos, medicamentos fotossensibilizantes, outros antinflamatórios nãoesteroides, corticosteroides, glicocorticoides, corticotrofina, uroquinase, hipoglicemiantes orais ou insulina, anti-hipertensivos e diuréticos, ácido valpróico, plicamicina, compostos de ouro, ciclosporina, lítio, probenecida, inibidores da ECA (enzima conversora da angiotensina), agentes anticoagulantes ou trombolíticos, inibidores de agregação plaquetária, cardiotônicos digitálicos, digoxina e metotrexato.

Interações em testes laboratoriais – Poderá ocorrer diminuição dos níveis de hemoglobina e do hematócrito. Se houver sangramento gastrintestinal devido ao uso de Ibuprofeno, haverá positividade na pesquisa de sangue oculto nas fezes. Poderá causar diminuição dos níveis de glicose sanguínea. Não existe interferência conhecida com outros exames.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Ibuprofeno

As reações adversas mais comuns são de origem gastrintestinal (náusea, vômito, dor epigástrica, desconforto abdominal, diarreia, constipação intestinal). Podem ocorrer também reações de hipersensibilidade, ambliopia tóxica, elevação significativa da transaminase no soro, retenção de líquidos, edema, inibição da agregação plaquetária, linfopenia, anemia hemolítica, granulocitose, trombocitopenia, tontura, “rash” cutâneo, depressão, insônia e insuficiência renal em pacientes desidratados.

Ibuprofeno – Posologia

GOTAS:

Agite antes de usar. Não precisa diluir.

Para Ibuprofeno de 50 mg/mL

Cada mL contém 50 mg de Ibuprofeno, correspondendo cada gota, a 5 mg de Ibuprofeno. O uso deIbuprofeno em crianças com menos de 2 anos deve ser feito sob orientação médica.

A posologia recomendada para crianças a partir de 6 meses pode variar de 1 a 2 gotas/kg peso, em intervalos de 6 a 8 horas, ou seja, de 3 a 4 vezes ao dia, não excedendo o máximo de 40 gotas/dose.

Pacientes pediátricos com mais de 30 kg não devem exceder a dose máxima de 40 gotas (200 mg).

Em adultos, a posologia habitual de Ibuprofeno como antitérmico é de 40 gotas (200 mg), podendo ser repetida por, no máximo, 4 vezes em um período de 24 horas.

Para Ibuprofeno de 100 mg/mL

Cada mL contém 100 mg de Ibuprofeno, correspondendo cada gota, a 10 mg de Ibuprofeno. O uso deIbuprofeno em crianças com menos de 2 anos deve ser feito sob orientação médica.

A posologia recomendada para crianças a partir de 6 meses é de 1 gota/kg peso, em intervalos de 6 a 8 horas, ou seja, de 3 a 4 vezes ao dia, não excedendo a dose máxima recomendada de 20 gotas/dose. Pacientes pediátricos com mais de 30 kg não devem exceder a dose máxima de 20 gotas (200 mg).

Para adultos, a posologia recomendada pode variar de 200 mg (20 gotas) a 800 mg (80 gotas) não devendo exceder a dose máxima recomendada diária de 3.200 mg.

Posologia recomendada (administração de, no máximo, 4 vezes ao dia):

Peso (Kg) Febre baixa (< 39°C) Febre alta (> 39°C) Peso (Kg) Febre baixa (< 39°C) Febre alta (> 39°C)

5 Kg 5 gotas 10 gotas 23 Kg 23 gotas 40 gotas

6 Kg 6 gotas 12 gotas 24 Kg 24 gotas 40 gotas

7 Kg 7 gotas 14 gotas 25 Kg 25 gotas 40 gotas

8 Kg 8 gotas 16 gotas 26 Kg 26 gotas 40 gotas

9 Kg 9 gotas 18 gotas 27 Kg 27 gotas 40 gotas

10 Kg 10 gotas 20 gotas 28 Kg 28 gotas 40 gotas

11 Kg 11 gotas 22 gotas 29 Kg 29 gotas 40 gotas

12 Kg 12 gotas 24 gotas 30 Kg 30 gotas 40 gotas

13 Kg 13 gotas 26 gotas 31 Kg 31 gotas 40 gotas

14 Kg 14 gotas 28 gotas 32 Kg 32 gotas 40 gotas

15 Kg 15 gotas 30 gotas 33 Kg 33 gotas 40 gotas

16 Kg 16 gotas 32 gotas 34 Kg 34 gotas 40 gotas

17 Kg 17 gotas 34 gotas 35 Kg 35 gotas 40 gotas

18 Kg 18 gotas 36 gotas 36 Kg 36 gotas 40 gotas

19 Kg 19 gotas 38 gotas 37 Kg 37 gotas 40 gotas

20 Kg 20 gotas 40 gotas 38 Kg 38 gotas 40 gotas

21 Kg 21 gotas 40 gotas 39 Kg 39 gotas 40 gotas

22 Kg 22 gotas 40 gotas 40 Kg 40 gotas 40 gotas

COMPRIMIDOS:

Adultos – Tomar 1 comprimido revestido a cada 4 a 6 horas, enquanto o sintoma persistir. Se o sintoma não melhorar com 1 comprimido revestido, 2 comprimidos revestidos podem ser tomados. Não exceder a 6 comprimidos revestidos em 24 horas, exceto sob orientação e acompanhamento médico. Se ocorrer azia ou dor estomacal ocasional, Ibuprofeno pode ser tomado com leite ou comida.

Crianças – Não administrar em crianças com menos de 12 anos de idade, exceto sob orientação e acompanhamento médico.

Superdosagem

O tratamento da superdose pelo Ibuprofeno é de suporte, uma vez que não existem antídotos a este fármaco. Os sintomas incluem vertigem, nistagmo, apneia, inconsciência, hipotensão e insuficiência respiratória. Nos casos de intoxicação aguda com comprometimento hemodinâmico e/ou respiratório, devem-se administrar líquidos, mantendo-se uma boa diurese. Como o fármaco é ácido e é excretado pela urina, teoricamente é benéfica a administração de álcali, além de volume. O esvaziamento gástrico deve ser realizado pela indução de vômito ou lavagem gástrica e a administração de carvão ativado deve ser instituída. Medidas de suporte auxiliarão no procedimento terapêutico específico de superdoses.

Características farmacológicas

Resultados de eficácia

O Ibuprofeno é uma das drogas mais utilizadas no mundo desde seu lançamento, em 1969, nas indicações: dores moderadas, dor de cabeça, febre, cólicas menstruais, dores músculo-esqueléticas, gripes e resfriados. Estudos demonstram que o Ibuprofeno é mais eficaz que o paracetamol e o ácido acetilsalicílico no tratamento da febre.

Modo de usar

GOTAS E COMPRIMIDOS:

Seguir as instruções do item Posologia.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

− Uso em idosos: utilizar com cautela em pacientes idosos, iniciando o tratamento com doses reduzidas. A idade avançada exerce mínima influência na farmacocinética do Ibuprofeno. Alterações, relacionadas à idade, na fisiologia renal, hepática e do sistema nervoso central, assim como co-morbidades e medicações concomitantes devem ser consideradas antes do início da terapia com Ibuprofeno. Em todas as indicações, a dose deve ser ajustada individualmente e a menor dose administrada. Monitoração cuidadosa e educação do paciente idoso são essenciais.

Armazenagem

Manter à temperatura ambiente (15°C a 30°C). Proteger da luz e manter em lugar seco.

Ibuprofeno – Informações

O Ibuprofeno é um analgésico, indicado para alívio temporário da dor leve a moderada associada a resfriado comum, dor de cabeça, dor de dente, dores musculares, dismenorreia, dores articulares e na redução da febre.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Fonte: http://www.medicinanet.com.br/bula/8202/ibuprofeno.htm


 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *