Conheça 5 tipos de complicações médicas do consumo de cocaína e crack – SOS Sobriedade


As complicações que mais afetam a saúde dos usuários. Conheça 5 tipos de complicações médicas do consumo de cocaína e crack!


5 tipos de complicações médicas do consumo de cocaína e crack

5 tipos de complicações médicas do consumo de cocaína e crack
Podemos dividir as complicações associadas ao consumo de cocaína e crack droga em:
 

1) Complicações médicas do consumo de cocaína e crack

 
As consequências médicas do consumo vão desde um ligeiro sangramento nasal após um uso isolado, até comprometimentos irrecuperáveis e morte, como enfatizado no capítulo anterior.
 
Alguns dos mais dramáticos comprometimentos da cocaína ocorrem sobre o Sistema cardiorrespiratório. Angina de peito, Infarto agudo do miocárdio e aumento do volume cardíaco são os efeitos mais proeminentes observados sobre o coração. Usuários crônicos apresentam capacidade respiratória reduzida e maior dificuldade de transporte de oxigênio.
 
Frequentemente o indivíduo se queixa de impotência sexual, incapacidade de ejaculação ou de obter o orgasmo. Diminuição do desejo sexual é observado em usuários crônicos de ambos os sexos.
 

2) Complicações psiquiátricas

 
Tentativas de suicídio são comuns entre usuários de grandes doses. As oscilações entre a euforia produzida pelos efeitos da droga e a depressão posterior estão relacionadas às tentativas, bem como o próprio estilo de vida do indivíduo.

 

3) As complicações pela via de consumo

 
Ocorrem em conjunto com as complicações pela via de consumo preferencial. As mais comuns são infecções de pele (injeções contaminadas), infecção na válvula cardíaca, AIDS e Hepatite. A pele infectada se apresenta inchada, dolorida, avermelhada e quente; quando presentes febre e calafrios pode ser indicativo que a infecção atingiu o sangue e/ou outros órgãos (Sepsis). Esta é uma consequência letal se o indivíduo não se apresentar para tratamento imediato. O uso por via intravenosa transmite infecções de um usuário para outro, sendo as mais dramáticas a Hepatite por vírus e a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS).
 
Um quadro agudo relatado por usuários por via fumada é conhecido como “Pulmão de crack”: dor intensa no peito, falta de ar e tosse sanguinolenta.

4) Complicações decorrentes das substâncias adicionadas à cocaína e crack

 
As lesões no fígado podem ter ainda causas tóxicas, pelas substâncias adicionadas, somando-se aos efeitos do álcool que é consumido conjuntamente à cocaína.
 
Endocardite bacteriana é a denominação médica para a infecção sobre as válvulas cardíacas. Bactérias encontradas na própria pele do usuário ou na água utilizada para diluir a droga, são injetadas conjuntamente à coca e encontram dentro do coração um local seguro para se instalar e reproduzir. As válvulas cardíacas passam a ter funcionamento prejudicado, com dificuldades para deixar passar o fluxo de sangue ou ainda não conseguindo evitar que o sangue bombeado pelo coração reflua. Ao exame físico são ouvidos sopros cardíacos e a ultrassonografia (Ecocardiografia) comprova o diagnóstico. A condição deve ser prescrita com antibióticos por períodos longos, e mesmo quando tratada adequadamente pode necessitar cirurgia cardíaca para reposição da válvula acometida.
 

5) Complicações decorrentes do estilo de vida do usuário

 
O estilo de vida do usuário crônico predispõe a complicações de outra ordem. É mais comum que o usuário crônico de cocaína também utilize álcool e outras drogas, podendo desenvolver dependência a estas. Dependência de mais de uma substância representa potencialização dos efeitos danosos de cada uma. O usuário crônico usualmente se engaja em atividades ilícitas (criminais) para obtenção da droga e manutenção do consumo. O envolvimento criminal, por sua vez, resulta muitas vezes em acidentes e homicídios, que podem ser considerados também como complicações médicas do consumo da droga, além de suicídio, citado anteriormente.

 

Veja!


Cursos completo sobre como lidar com a Dependência de Cocaína e Crack! 

Comece agora!

Curso - Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?


O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>

 

 




 

Tweet

Veja também:                                                                                                            
 

Delirium tremens – Sintoma de abstinência
Tratamento da dependência química – A busca espiritual e a prática religiosa
Tratamento da dependência química – A busca espiritual e a prática religiosa
 
Narcóticos Anônimos – onde encontrar e telefones
Quanto tempo as drogas permanecem no organismo?
Quanto tempo as drogas permanecem no organismo?
                                                                                                                                     

Fonte:

http://adroga.casadia.org/drogas/cocaina-crack/complicacoes-medicas-consumo-cocaina-crack.htm
Compartilhar
Previous 10 perguntas sobre ressaca – SOS Sobriedade
Next Conheça 5 dicas para a cocaína e o crack saírem do organismo

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.