Como identificar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH | SOS Sobriedade

O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) atinge principalmente as crianças. Veja como identificar o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)!

        

Como identificar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH 

O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é uma doença cercada de controvérsia. Por atingir principalmente crianças, muito pais enxergam problemas onde eles não existem — sintomas isolados são comuns nesta fase da vida. Também há quem não preste atenção ao conjunto de sintomas que a caracterizam: quadros de desatenção, hiperatividade e impulsividade de maneira exacerbada

Como identificar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAHPara que esses problemas recebam um diagnóstico de TDAH, eles devem se apresentar fora de um limite normal para a idade e o desenvolvimento da criança. O Cérebro de uma pessoa com TDAH pode ser diferente do normal.

Há um grande número de crianças com a doença, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo dados da Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), cerca de 3% a 5% das crianças brasileiras sofrem de TDAH, das quais de 60% a 85% permanecem com o transtorno na adolescência.É preciso enfrentá-la cedo. Quando não diagnosticada e tratada, pode trazer sérios prejuízos a curto e longo prazo. Em crianças, é comum a queda no rendimento escolar, por causa de desorganização, da falta de paciência para assistir às aulas e estudar. Na fase adulta, o problema pode ser a causa de uma severa baixa auto-estima, além de afetar os relacionamentos interpessoais, uma vez que a pessoa tem dificuldades em se ajustar a horários e compromissos e, frequentemente, não consegue prestar atenção no parceiro.

Confira abaixo oito desses sintomas que, quando aparecem com freqüência e em mais de um ambiente (escola e casa, por exemplo), podem servir como um alerta de que chegou a hora de procurar ajuda profissional.
Para saber mais sobre o que é o TDAH recomendamos o artigo:


Como identificar o TDAH


O mais indicado a fazer quando há suspeita desse problema é procurar um médico bem preparado. Um profissional que entenda a questão e tenha uma visão ampla do assunto: psiquiatra ou neuropediatra, por exemplo. “O tratamento não adequado pode prejudicar o desenvolvimento da criança”, explica o dr. Abram.

Os tratamentos podem ser:

• Terapêuticos: dependendo do grau de dificuldade, o médico pode aconselhar medicamentos que ajudem o cérebro a processar essa concentração.

• De ajuste familiar: “deve-se mostrar e incentivar a organização e disciplina, ter acompanhamento escolar e ambiente adequado dentro de casa”, afirma a dra. Sônia Teresa Akopian, médica fisiatra do HIAE.

O tratamento é muito importante para modificar o comportamento, ou seja, o re-treinamento comportamental e cognitivo. Para saber mais sobre o tratamento do TDAH ler o artigo:


Hiperatividade


Como identificar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH Basta a criança ser mais agitada e desobediente para receber o rótulo de hiperativa. De fato, o diagnóstico da doença se banalizou. O Déficit de Atenção e Hiperatividade existe e afeta mais meninos que meninas. Impulsividade e dificuldade de concentração são características dos pequenos. Eles mexem em tudo, correm para lá e para cá, querem toda a atenção. O diagnóstico é realizado por meio do atendimento clínico. Para tratar, deve-se procurar médicos especializados no assunto.

Para Sandra Valle, neuropsicóloga infantil do HIAE, a hiperatividade precisa ser tratada como um todo. Medicamentos devem ficar a critério do médico e estratégias para melhorar o comportamento são sempre bem-vindas. “Na escola, os professores podem fazer da hiperatividade e da agitação uma aliada, por exemplo, pedindo à criança queos auxiliem na organização dos materiais a serem utilizados, a buscar um livro na sala dos professores.

Deve-se estabelecer uma parceria com a criança e criar condições positivas deintegração ao grupo e ao contexto de aprendizagem, deixando claro as expectativas e, sempre que possível, ajudá-la a desenvolver recursos para resolver os problemas. Isso favorecerá enormemente a sua auto-estima e potencial de crescimento.”

Se você tem um filho ou convive com alguma criança com estes sintomas segue baixo um curso completo que vai ajudar você a lidar com o TDAH. 

O TDAH não tratado pode causar sérios prejuízos no futuro, então, comece agora a mudar o futuro de quem você ama!

Curso – Como lidar com Crianças Hiperativas


Um curso completo e dinânimo!


Conteúdo do curso

Como Lidar com Crianças Hiperativas!üApresentação

Unidade 1: Desenvolvimento Humano

üO Desenvolvimento Humano
üPiaget:A Teoria do Desenvolvimento Cognitivo
üVigotski: A Teoria do Desenvolvimento Interacionista
üFreud: A teoria do desenvolvimento psicossexual

Unidade 2: Distúrbios do Desenvolvimento e da Aprendizagem

üOs Distúrbios que Afetam o Desenvolvimento
üPsicologia da Aprendizagem
üFernández: Modalidades de Aprendizagem
üPaín: Dificuldades de Aprendizagem

Unidade 3: Hiperatividade

üTDAH
üDiagnóstico de TDAH
üTratamentos para TDAH
üTDAH em Crianças

Unidade 4: Propostas de Atuação com Crianças Hiperativas

A família, a Escola e a Aprendizagem.

Como lidar com a criança portadora de TDAH na escola

A família e o TDAH

Estudo de Caso: A Triangulação Familiar e a Aprendizagem

Informações

*Duração: 16 Horas
*Tempo de Acesso: 30 dias corridos após a matrícula

Vantagens do curso


üFácil acesso, podendo ser realizado a qualquer hora e lugar.
üFerramentas interativas e suporte online.
üBiblioteca Virtual contendo indicações de sites, livros, entre outros materiais para pesquisa.
üDicas e atividades propostas pelo Autor.
üCertificado de Conclusão.
Autor

Renata Munhoz

Bacharelado e Licenciatura Plena em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; 
Especialista em Cinesiologia Psicológica pelo Instituto Sedes Sapientiae;
Pós-graduada em Psicopedagogia pelo Centro Universitário FIEO;
Autora de diversos cursos e obras, tais como: “Adolescência é só Problema”, “Inteligência, Subjetividade e Aprendizagem Escolar”, “O professor político”, e outros.
Atua também como Psicóloga em Consultório próprio na cidade de São Paulo/SP

Requisitos

– Internet Explorer 9.0 ou Mozila firefox 5.0
– Flash Player 10 ou superior
– Banda 128 kbps (mínima)
– Pentium 4 – 2.0 GHz (GigaHertz)
– Memória 512MB

Aprenda como lidar com Crianças Hiperativas!






Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco:

sossobriedade@gmail.com



Siga a nossa página!

Gostou? Então compartilhe!

Tweet


Recomendamos que leia também



Fonte: http://www.einstein.br/einstein-saude/em-dia-com-a-saude/Paginas/deficit-de-atencao-tem-tratamento.aspx


Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *